22.7.10

vestida de estrelas

o verde do pano
por dentro e por fora
brilhava.
quem haveria de saber que
era o leito de tanta estrela.
                    

blue hole


mergulho...
e volto a tona.

permissão

me permiti ser luz.
dancei por todo aquele ambiente.
bailei luz e som.
foi o tango mais bonito que já vi.

21.7.10

ela não quer ver nada

procuro-me
procura-se
encontro-me
encontra-se
eu li o poema
como :
ame o zé!
olha aê leonora
como é que
o ser
é.

certezas

_ mas isso já foi resolvido anteriormente! para quê perguntar novamente?

_ pode ser que hoje, possa ser resolvido de outro jeito! acordos são mutáveis...

algodão explosivo





minhas carnes ardem espiritualmente.
amo amores carnais.
amo amores fraternos.
amo todo amor inteiramente.



20.7.10

terra

é tanta fertilidade,
que repouso e sou fecundada.


silêncio

ouço
pensamentos.


18.7.10

luz

mariposas
dançam
em mim...



16.7.10

leonora de barros

seu nome é
poesia.


15.7.10

criação

.te crio assim.
.perceptivo e saudável.
.amoroso e leal.
.a si mesmo e ao outro.
.faça-se.
.humano.
.naturalmente.


sinápses

no espelho vi os anos que vão passar,
como uma memória do que se vive.
como fosse tudo memória...
um tipo de ficcão literária-cinematográfica.
talvez, tudo construção
da percepção
que vem à tona.
penso como eu não sendo.
são outros eu de mim, percebendo.


13.7.10

verbo transitivo direto

amar
 1. ter amor a.
2. gostar de.
 3. praticar o sexo com.
 4. estar enamorado. 
 5. praticar  o ato sexual. 
6. sentir amor por si mesmo.
7. sentir amor mútuo.



12.7.10

toque

é dando
que se recebe

anarquia

ou livro da tribo terça 2.000 março 14

o erotismo é uma das bases do
autoconhecimento, tão indispensável
quanto a poesia. (anäis nin)

sem tesão não há solução!
com muito tesão é uma piração!
vem o tempo e joga água fria,
congela os corações,
encouraça a musculatura.(ni)

*poesia
é o que de melhor nos passa um poema, uma letra de música um texto em prosa poética. o poema é o corpo, arquitetura de palavras; a poesia é seu espírito, o que é dito além do que está escrito. escrevá já um poema com todo o seu tesão! (ct)


o início do texto segunda de 2010 em julho

... me cansei de escutar opiniões de como ter um mundo melhor...

eu quero é mais saúde... (2010)


gente

ou poema para não dizer em palavras


tem gente que partilho
tem gente que compartilho

tem gente que soa bem
tem gente que vibra bem

tem gente que ilumina
tem gente que é luz






11.7.10

três virtudes

paciência
prudência
perseverança...


10.7.10

abre-te sésamo

te fiz um poema e escondi
em quarenta poros de minha pele
de modo que brinquem seus dedos
por muito tempo de ali babá.


não te prometo nada.
é só por hoje que sei o presente de ti.
sem esperanças...
é desesperançadamente livre do antes e do depois.
posso até combinar contigo atos futuros.
sem garantias.
se o futuro chegar presente
acordamo-nos novamente e
seguimos adiante...

decifra-me ou me devoro

do gaiarça

hoje
estou escrevendo tudo ao
contrário: onde se lê
feliz leia-se dor.
hoje
estou vivendo tudo ao
contrário: onde se vê
sorriso veja-se rancor.


de mim

hoje
estou escrevendo tudo com
sentido: onde se lê
feliz é feliz mesmo.
hoje estou vivendo tudo com
sentido: onde se vê
sorriso veja-se amor.

hoje
vejo o invisível de mim
e reconheço
semelhanças
em ti.


pausa na dor

video



...acalma essa tormenta
 e se aguenta...


9.7.10

saída do banho

ou bicho tocando

choque da pele quente
com o ar frio,
arrepio.
ouve sua voz pela primeira vez.

se olha no espelho cantando.
" uma tigresa de unhas negras e íris cor de mel"...
uma mulher, uma beleza...
assim, ela aconteceu.

alguém cantando

o que é bom
prá se viver
é bem.
o que é ruim
também...


"nem um rio, nem outro...liberdade".


7.7.10

crochê

dia-chuva-vento-frio
dou formas
em linhas coloridas.
coração-mais-quente...


4.7.10

gaiola de amplidão

longos vôos
longos retornos...
e mansidão

3.7.10

as "pés no chão" conversam...

-assim...
-concentra essa enegia sexual...
-aqui..ó no chacra... laranja.

-mulherzinha... cê devia ser terapeuta!

chupando pirulito

imaginem a cena:
seu ubaldo chupando um pirulito dentro do ônibus.

imaginem a cena:
seu ubaldo de 79 anos, chupando um doce pirulito dentro do ônibus...

imaginem a cena:
seu ubaldo de 79 anos, chupando um doce pirulito dentro do ônibus e sendo abordado por uma moça que se encanta com a doçura do seu gesto.

imaginem a cena:
chegar até a morte com pequenos e doces prazeres de ainda criança...

vemos pessoas todo tempo

andava por aqueles dias cheia duma sensação de potência.
era uma outra dimensão aquela em que vivia a representação do vivido.
numa parada de ônibus avistou uma desconhecida, na qual de imediato se reconheceu.
era um de seus delírios recorrentes... ser parte de outras pessoas.
uma deusazinha negra. linda. pézinhos cheios de anéis. cabelos envoltos num pano.
estilosa. na dela.

ficou a observar e num impulso escreveu-lhe um bilhete:
não sei de onde veio...
nem para onde vai,
mas se puder me liga,
se puder me leia.

sentou-se ao seu lado e entregou-lhe o bilhete.
ela olhou sorrindo e perguntou:
-você quer me conhecer?
-é! já estou conhecendo...

ganhara mais uma amiga
ou talvez só mais um conto.
o que importava era a poesia
de todo encontro.

capitu

pois se queria tanto um filho...
foi o que lhe deram e não um par de chifres.
maldito ciúme...


" na voz que canta tudo ainda arde"...

estrela

andar na cauda de cometa...
dançar na rua.
não cansamos de ser criança.
meu melhor amigo,
é o meu amor.

2.7.10

sabedoria

aprendi a perder...
o que não tenho.
aprendi a ganhar
o que tenho.




" eu me ofereço esse momento que não tem paga e nem tem preço/ essa magia eu reconheço/aqui está a minha sorte/ me descobrir tão fraca e forte/me descobrir tão sal e doce..."

sentidos do sentido

em cada ato
um convite
a pegar delírio.
cada qual.
cada quem.
cada coisa.
muita estrela.
além-aqui.
afetação.
sempre um quando.
combustão.



" acorda amor, que eu sei que embaixo dessa neve mora uma coração"

Seguidores

quem sou eu?

Minha foto
as definições, as conceituações, me entram, como se diz, por um ouvido e saem pelo outro... sou.