21.3.10

o livro dos prazeres ou uma aprendizagem

ou homenagem à clarice lispector
ou um bilhete de um suicídio
ou seres surgidos de naked lunch
ou epígrafe delirante de uma escritora


NOTA C.L.

ESTE LIVRO se pediu uma liberdade maior que tive medo de dar.
Ele está muito acima de mim.
Humildemente tentei escrevê-lo.
Eu sou mais forte que eu.


NOTA R.F.

ESTA VIDA se pediu uma força maior que tive medo de sentir.
Ela está muito acima de mim.
Humildemente tentei sentí-la.
eu sou mais livre do que eu.


para quem servirá esta nota de toda ajuda inútil apenas delírio intenso do fluxo alterado da conciência
questão que não cabe...
nunca saberei por quem realmente reverberei... tive sempre uma auditiva percepção rala.

ela fundida ao teclado, sugando a tela plasma...
a escritora morta.
encontrada por ninguém...
contando sua história para o espectro de si mesma nunca existida.
projetada para dentro do ato compartilhador da criação...
... renda-se, como eu me rendi. mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. pergunte, sem querer "a" resposta, como eu estou perguntando. não se preocupe em "entender" viver ultrapassa todo entendimento".

Jeanne:
je ne veux pas mourir! j'ai peur!
......................................................
il y a la joie qui est la plus forte!

( oráculo dramático de PAULCLAUDEL para música de H o n n e g e r,
Jeanne d'Arc au bucher.)

Depois disto olhou, e eis que viu uma porta aberta aberta no inferno no céu na terra na deusa no corpo, e a primeira voz que ouviu era como uma harpa, uma flauta, uma voz trépida e terna que falava dizendo: desce aqui, e mostrar-te-ei as coisas que devem acontecer depois destas.depois destas.depoisdestas ad infinitum.

Um comentário:

Camilla para os menos íntimos... disse...

esse da Clarice é ótimo, acho que o melhor... vc inspirou-se????
bonito e trágico!
vem de dentro... adoro!

Seguidores

quem sou eu?

Minha foto
as definições, as conceituações, me entram, como se diz, por um ouvido e saem pelo outro... sou.